olho_grande_lupa

O programa Nota Fiscal Paulista (NFP), como é de conhecimento de muitos, é o famoso “CPF na nota”, no qual o consumidor final informa o número do seu documento no ato da compra no documento fiscal – e o programa devolve até 30% do ICMS que é recolhido pelo estabelecimento.

Além dos problemas técnicos que já aconteceram com a NFP, outro assunto de ordem mais privada deve ser visto com atenção. A Secretaria da Fazenda não impede os estabelecimentos comerciais de utilizar as informações dos clientes para outros fins, como traçar um histórico de compras e vender esses dados para outras empresas.

Afinal, se é o seu CPF que é fornecido no ato da compra, essa informação deve ser utilizada com cuidado – não somente para evitar o envio de propaganda não consentida, mas principalmente, com pessoas mal intencionadas que podem pegar o número do documento e utilizá-lo para fins escusos.

Veja o artigo completo no link abaixo:

Carta Capital: Nota Fiscal Paulista não tem política de privacidade

Leave a Comment