desenvolvim-imagem-1

Se o assunto Reforma Tributária dá o que falar no Brasil, com todas as suas nuances, disputas regionais e interesses, em Angola a discussão é mais prática. Grande exportador de petróleo, os angolanos perceberam que não podem depender totalmente do chamado “ouro negro” e dos tributos que vêm dele para alavancar a economia.

Em uma conferência sobre Reforma Tributária, o consultor da Ernest Young para política fiscal, Carlos Lobo, defende, sem meias palavras, que os novos códigos tributários do país vão aumentar a base de arrecadação: vão deixar de se basear no petróleo e atingir também agricultura, hotelaria e turismo.

Eles já visualizaram que não dá para depender exclusivamente do petróleo devido ao preço baixo no mercado. Daí apostar em setores em ascensão, além de, claro, contribuir para uma tributação mais justa.

Que o Brasil possa tirar alguma lição desta atitude.

Veja a notícia com mais detalhes no link abaixo:

Angop (Agência Angola Press): Angola: Reforma tributária produz impacto positivo na economia

Leave a Comment