impostos_siglas

Essa é uma das conclusões de um estudo feito pela Febrafite sobre os efeitos do pacote fiscal anunciado pelo governo federal.

De acordo com o estudo, para evitar que o reforço de caixa fique 90% para os cofres da União, a base de cálculo deveria incluir todos os tributos para a partilha do Fundo de Participação dos Estados e dos Municípios.

Assim, entrariam no rol de tributos partilháveis o PIS/Cofins, que não entra na divisão – e que foi um dos impostos majorados em 2015.

Veja o texto completo no link abaixo:

Afisvec Rio Grande do Sul: Tributos devem ser divididos com os fundos dos estados e municípios

Leave a Comment