impostos_carregando

Já que aprovar o Imposto sobre Grandes Fortunas não parece ser uma tarefa fácil – porque o risco de grandes capitais nacionais irem para fora do Brasil existe e não deve ser desconsiderado -, para fazer face às despesas do governo, estuda-se a alternativa de subir o ITCMD.

O imposto, que é estadual, com a nova alíquota, seria dividido também entre o governo federal e municípios, embora a maior parte dele fique com os estados.

A ideia de subir o ITCMD (em algumas projeções, a alíquota pode subir até cinco vezes) é ganhar o apoio dos estados, que também passam por um período de vacas magras.

Essa mudança trará uma quantidade substancial de recursos no fim das contas: vai de R$ 4,5 bilhões anuais a R$ 25,1 bilhões.

Veja o artigo na íntegra no link abaixo:

Valor Econômico: Imposto sobre herança pode quintuplicar arrecadação

Leave a Comment