ICMS3

Antes, no comércio eletrônico, o comerciante recolhia o ICMS no estado onde ele se encontrava. Assim, um e-commerce que se localizasse em São Paulo pagava o imposto integralmente em São Paulo.

Desde 1º de janeiro, as coisas mudaram. Agora, ao fazer a guia de recolhimento, o comerciante precisa fazer uma para o estado de origem e outra para o destino – e precisa saber qual é a alíquota cobrada.

Além de gerar confusão, a nova regra já está tendo efeitos mais deletérios: o aumento no custo operacional. Alguns sites já estão fechando.

Mas pode-se dizer que isso era esperado: a mudança no regime do ICMS procura evitar a guerra fiscal.

Veja mais detalhes no link abaixo:

G1: Mudanças no ICMS preocupam comerciantes que vendem na internet

Leave a Comment